FAMATH

Leda Mendes Jorge lança livro no Central

A escritora Leda Mendes Jorge convida para o lançamento do seu recente livro, intitulado: “POUCAS PALAVRAS”, na terça-feira, 30 de outubro, às 17h, no Clube Central da Praia de Icaraí. A obra é publicada pela Editora Parthenon, sob os trabalhos gráficos do editor Mauro Nolasco. É prefaciada pela acadêmica escritora doutora Márcia Maria de Jesus Pessanha e a orelha esquerda ficou ao cargo do professor doutor em estudos da linguagem, docente, autor e revisor, Iran Pitthan. A obra vem representando o universo das palavras poéticas, expressões mágicas que fazem os nossos corações baterem mais fortes e se eternizarem na alma.

A autora Leda Mendes Jorge sempre teve a arte dentro de si. Estuda e ensina música, vive em uma comunidade de artistas, escritores, eventualmente, dedica-se de corpo e alma à composição poética. Haicaísta de coração, forma de poesia japonesa surgida no século XVI e ainda hoje, está em evidência, composta de três versos, com cinco, sete e cinco sílabas, que geralmente, tem como tema a natureza ou as estações do ano. Este emblema intenso foi carregado por muitos anos nas veias haicaístas de um dos mais importantes artistas fluminense, o saudoso Luís Antônio Pimentel.  

A escritora nos conta que a obra é sobre poesias, insígnias diversas, e inúmeras frases-pensamentos. Um presente de fantasia, alento e aconchego para a alma, contempla todos os estados de espírito e do coração, pois fala-nos sobre: morte, ansiedade, família e pessoas, o qual se eternizará no íntimo humano.

A poetisa decidiu abrir a sua arca sagrada, após receber de sua neta Maria Eduarda, a especial homenagem, a MONOGRAFIA ESCOLAR, cujo título do trabalho é: Monografia sobre a minha avó. Daí, Leda confirma que decidiu publicar a monografia e o seu livro de poesias. Os quais entremeados serão celebrados, na exclusiva noite festiva, no Clube Central de Icaraí. Imperdível!

Amigos, impossível perder essa festa, pois, ocorrerá uma novidade na tarde/noite de autógrafos, Maria Eduarda, a neta de Leda, propôs: “Quem comprar o livro de minha avó, eu ofertarei um exemplar de minha monografia, com minha assinatura, feita com muito amor e carinho”.

Sobre Leda Mendes Jorge   

Leda Mendes Jorge – musicista, declamadora e poetisa formada pelo Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro, onde fez, também, o Curso de Especialização para professor de piano, com a professora Lidy Mignone, esposa do maestro Francisco Mignone.

Possui cursos de Música Barroca, de Educação pela Arte, além de Curso Básico de Psicologia, e os de teoria musical, harmonia, morfologia, canto coral, história da música, transporte e acompanhamento, no Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro.

Participou efetivamente, de diversos recitais no Conservatório Brasileiro de Música, apresentando-se no Teatro Mesbla, no Instituto Brasileiro de Cultura Hispânica, no Museu Histórico do Rio, no Teatro Municipal de Niterói, na Rádio Roquete Pinto, na Rádio MEC, na TV-Rio – Programa Jovens Pianistas, da Orquestra de Acordeões do Professor Mário Mascarenhas e do programa Coisas da Praia Grande, na TV Tupi.

Recebeu homenagem do Cantinho do Poeta, na Ordem dos Advogados do Brasil (seção de Niterói); da Associação Brasileira de Imprensa, o diploma de Honra ao Mérito pela Ordem dos Músicos; e da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, moção proposta pelo vereador Carlos de Carvalho.

Seu primeiro livro, HAICAIS – poesias, 1999, contém prefácio de Carlos Nejar, membro da Academia Brasileira de Letras.

Em 2002, outra obra poética: SINCERAMENTE, prefaciado por Antonio Carlos da Rocha Villaça, em sua apresentação teceu-lhes comentários elogiosos ao seu trabalho de poetisa.

Seu nome foi proposto, em 21 de agosto de 1997, pelo presidente Edmo Rodrigues Lutterbach, para integrar a Classe de Belas Artes da Academia Fluminense de Letras. Tomou posse em 22 de outubro de 1999. Sendo saudada pelo acadêmico Marcos Almir Madeira.

LEDA MENDES JORGE é membro da União Brasileira de Trovadores – seção de Niterói, Academia Niteroiense de Letras, Cadeira 50, patronímica de Agrippino Grieco, Academia Fluminense de Letras, Cenáculo Fluminense de História e Letras, eleita para a Cadeira nº 34, patronímica de José do Patrocínio. Atualmente, exerce a função de Presidente da Associação Niteroiense de Escritores (ANE).

Foi agraciada, com a Medalha “José Cândido de Carvalho”, concedida através do Decreto legislativo 578/2004, proposto pelo vereador José Vicente Filho.

Fonte: FOCUS PORTAL CULTURAL

 

Publicado em: 26 de outubro de 2018, por: 

Comentários