Clube Naval Charitas

Plebe Rude no Teatro Popular de Niterói

O Teatro Popular Oscar Niemeyer recebe a turnê nacional da banda Plebe Rude, neste sábado, dia 14 de outubro. Produzido por Herbert Vianna, o show reúne o antigo e o novo repertório de uma das bandas mais importantes do rock nacional dos anos 80. A abertura fica por conta do grupo “Cabeça”, um dos principais expoentes da cena alternativa carioca dos anos 90.  A programação é gratuita e ao ar livre e terá inicio, às 20h, com cortejo do Rio Maracatu, seguido da banda Cabeça, às 21h, do rock do Plebe Rude, às 22h.

Fruto da efervescente cena musical brasileira dos anos 80, a Plebe Rude surge em 1981 na capital federal. Seu disco de lançamento, “O concreto já rachou”, traz a marca da inquietude da juventude de Brasília, às vésperas da abertura política do país. O segundo álbum da banda, “Nunca Fomos Tão Brasileiros” projetou nacionalmente o grupo, em meio ao processo da constituição de 88.  Do punk rock ao forró-rock, a formação atual da banda traz um estilo mais agressivo. Depois de abrir shows para o Guns N’Roses, em Not In This Lifetime Latin America Tour 2016, a Plebe Rude segue agora com uma novidade: a turnê comemorativa dos seus 30 anos, com a produção de Herbert Vianna, o lendário músico do Paralamas do Sucesso.

A banda carioca Cabeça surge na cena underground carioca em 1992. Conhecidos pelos shows de performances energéticas, a banda fez apresentações antológicas em espaços como o Circo Voador, o Garage e o Espaço Cultural Sérgio Porto. Completando 25 anos de carreira, o som do Cabeça mistura o rock dos anos 70, como Black Sabbath e AC/DC, com o punk do Ramones, Bad Brains, Cólera, Ratos de Porão e Titãs. E tem influências, ainda, do metal de Anthrax, Metallica, DRI e Motorhead.

Serviço:

Dia de Rock no Popular: com Plebe Rude

Abertura: Rio Maracatu + banda Cabeça

Quando: 14 de outubro, a partir das 20h

Onde: Teatro Popular Oscar Niemeyer – Av. Jornalista Rogério Coelho Neto, s/nº, Caminho Niemeyer. Centro, Niterói – RJ, CEP: 24.020-011

Entrada franca

Publicado em: 10 de outubro de 2017, por: 

Comentários