Arquivo da categoria: Teatro

O “Casamento de Hermelinda” atração do Teatro Gaúcho

Niterói receberá, em junho, o Grupo de Teatro Timbre de Galo, de Passo Fundo no Rio Grande do Sul. No dia 08, na Praça Raul de Oliveira Rodrigues, no Largo do Marrão, às 20h, será apresentado o espetáculo “O Casamento de Hermelinda”, e das 14h às 18h, o grupo realizará uma oficina de Teatro de Rua para os jovens.

O “Casamento de Hermelinda” é uma farsa em dois atos, escrita por Carlinhos Tabajara e Julio Adrião, que também assina a direção do espetáculo. Tem seu enredo ambientado na fictícia cidade de São Tibério do Sul, onde os personagens têm características regionalistas e que se aproximam da cultura sul rio-grandense. A história envolve vários moradores da cidade, como coronel Edélcio, o prefeito, o comissário de polícia, o bispo e seu sacristão, os peões Timorato e Amâncio, além, é claro, dos noivos Arlindo e Hermelinda. No dia anterior ao casamento, um empregado da fazenda do pai da noiva arma um plano para conquistá-la antes do casório, o que provoca uma reviravolta inesperada na trama.

O Timbre de Galo tem uma breve história, mas seus atores têm uma extensa trajetória. Ao longo de nove anos, os atores que compõem o grupo participaram de vários espetáculos, festivais e oficinas, rodando mais de um milhão de quilômetros em sete estados brasileiros: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal.

Atingindo um público estimado em mais de 400 mil pessoas, o grupo de artistas trabalhou no projeto Viramundos, no período de 2000 a 2008, quando suas atividades foram suspensas. Com três anos de atividades, o Timbre de Galo, formado pelos atores Carlinhos Tabajara, Beliza Marroni, Edimar Rezende, Eliezer Aires, Mara Cavalheiro, Miraldi Junior e Rodrigo Vilanova, realizou a montagem de três espetáculos, todos atualmente em cartaz: “O Auto da Paixão e da Alegria”, “A Viagem de Um Barquinho” e “O Casamento de Hermelinda”.

Serviço:

  • Grupo de Teatro Timbre de Galo
  • Data: 08 de junho
  • Horário: 14h/ Oficina de Teatro – 20h Espetáculo Teatral
  • Gratuito
  • Local: Praça Raul de Oliveira Rodrigues – Largo do Marrão

 

A história nordestina encenada no Jambeiro

Peça itinerante baseada no livro de Judith da Rocha, uma escritora que viveu no sertão da Bahia e nos oferece nos seus escritos a memória, a beleza e a simplicidade da vida no início do século XX, estará no Solar do Jambeiro nos dias 01 a 17 de junho,  de quinta a domingo, às 16h.

Com interpretação de Daniela Passos e música de Renan Velasco, Cerca de Melão conta a história de Feira de Santana, em que três mulheres são apresentadas ao público: D. Ana, a colonizadora; Sebastiana, a negra mucama; e Apolinária, a vidente cabocla. Três mulheres, três culturas, uma única e mesma luta, pela liberdade.

Tudo começa quando o pequeno vilarejo, ponto de passagem de muitos vendedores começa a ser conhecido nas redondezas atraindo ainda mais gente e com isso, o povo, encabeçado por Dona Ana, reivindica e começa a construção da primeira capela da vila, feito muito esperado e festejado pelo povo, que passaria a ter um lugar pra “desaguar” a fé.

Construída a capela surge a questão, quem seria o padroeiro da capela? D. Ana como mulher de fé e devota insiste para que seja Santa Ana, santa de sua devoção. Mas Seu Domingos, homem de posses, decide que o santo padroeiro seria seu homônimo. E assim se fez. São Domingos é elevado ao altar mor da capela e Santa Ana é destinada ao pequeno altar, quase que desapercebida. Quarenta anos se passam. D. Ana sonha com sua santa, Sebastiana com sua alforria, Apolinária tem em seus sonhos todas as respostas. A vida continua sendo embalada pelo canto das mulheres, pelos cheiros da cozinha, pelos afazeres da casa, pelas flores do jardim. Três mulheres, cada uma com um destino, um sonho e cada qual com sua forma de resistir.

Cerca de Melão é uma história de amor a terra e de fé nos sonhos. De perseverança e luta com sorriso nos lábios. Uma história com muita música e flores.

Sobre Daniela Passos:
É atriz formada pela Escola de Arte Dramática da USP (EAD / ECA / USP) e musicista pelo Conservatório Brasileiro de Música (RJ). Pesquisadora de culturas populares formou ao longo dos anos um vasto repertório de cantos e danças tradicionais e regionais, especialmente da cultura indígena peruana e da região do Vale do Jequitinhonha (MG). Com isso começou a atuar como arte educadora em escolas e ministrar oficinas de cantos e danças tradicionais circulares.

Estudou filosofia com Celso Favaretto (USP), Literatura do Brasil e poesia luso-brasileira, identificando-se em sua escrita com a literatura de cordel, pela linguagem e pela temática brejeira.

Como atriz atuou em Hair sob a direção de Iakov Hillel; Preqária com direção de Georgette Fadel; Peso com direção de Tica Lemos e integrou a Tropa de Palhaços de Quinta do grupo de Teatro Tá Na Rua, com direção de Amir Haddad.

Serviço:

  • Cerca de Melão no Solar do Jambeiro
  • Data: 1 a 17 de junho, de quinta a domingo.
  • Horário: 16h
  • Gratuito
  • Local: Solar do Jambeiro
  • Rua Presidente Domiciano, 195 – São Domingos
  • Tels. (21)  2109-2222 / 2109-2223

“Amor Confesso” no Teatro Municipal de Niterói

O Teatro Municipal de Niterói apresenta a comédia musical “Amor Confesso”, em breve temporada de 11 a 20 de maio de 2012, sextas, sábados às 21h e domingos às 20h.

“Amor Confesso” foi indicada ao prêmio Shell na categoria “Direção”, a comédia musical é baseada em contos de Arthur Azevedo e traz o casal de atores Claudia Ventura e Alexandre Dantas. A direção é de Inez Viana.

Em cena, dois atores, duas cadeiras, um autor, oito contos e uma questão: casar ou não casar? Claudia Ventura e Alexandre Dantas vão casar e, para comemorar, resolvem montar uma peça: “Amor Confesso”. Para confessar esse amor, escolhem os contos de Arthur Azevedo. Mas, durante os ensaios, descobrem que a maioria das histórias não tem um final feliz. Agora, eles estão no palco, pouco antes da cerimônia do seu casamento, dividindo com o público a dúvida confessa de casar ou não.

Os oito divertidos contos – Como o Diabo as Arma!; Vingança; Sabina; Toc Toc Toc; A Melhor Amiga; A Ama-seca; Incêndio no Polithema; Uma Aposta – são entremeados pelas músicas A nível de (João Bosco); Vai vadiar (Monarco e Ratinho); Errei, sim (Ataulfo Alves); Vazio (Nelson Rufino); Mulata Assanhada (Ataúlfo Alves); Futuros Amantes (Chico Buarque), nas vozes de Claudia Ventura e Alexandre Dantas acompanhados pelo piano de Roberto Bahal.

Completam a ficha artística do espetáculo Marcelo Alonso Neves, que assina a direção musical, Carlos Alberto Nunes, responsável pelo cenário e figurinos; e a luz é de Paulo César Medeiros.

Serviço:

“Amor Confesso” Teatro Municipal de Niterói
Temporada: de 11 a 20 de maio de 2012, sextas, sábados às 21h e domingos às 20h.
Valor do ingresso: R$ 20,00 (Vinte Reais), para jovens de até 21 (vinte e um) anos, estudantes e maiores de 60 (sessenta) anos; e de R$ 40,00 (Quarenta Reais) para os demais.
Local: Teatro Municipal João Caetano – Rua 15 Novembro, 35 – Centro Niterói
Tel: (21) 2620-1624
Duração: 80 minutos
Recomendação etária: 10 anos.

“João e Maria” atração infantil no Teatro Abel

Com temporada até 20 de maio, o espetáculo “João e Maria” promete encantar crianças e adultos. A peça está em cartaz no Teatro Abel, aos sábados e domingos, às 17h.

Sinopse: Um dos mais novos espetáculos do Grupo Papel Crepon, “João e Maria” traz uma adaptação bem atual do tradicional conto dos Irmãos Grimm. A história começa quando o pai de João e Maria, um viúvo, decide se casar com Frida, uma vizinha que cuida das crianças. Maria, que acredita em contos de fadas, se assusta ao saber que vai conviver com uma madrasta, sinônimo de pessoa má em seus livros de histórias. João, ao contrário, acredita na bondade de sua segunda mãe, mas é convencido por sua irmã a fugir de casa e deixar a tradicional trilha de pães para demarcar o caminho, caso se percam e queiram voltar. Na floresta, eles encontram a Fada Açucarada e sua fantástica casa de doces. Mas nessa história, a fada tão admirada por Maria é, na verdade, uma bruxa má, e a madrasta, apesar do nome, é uma pessoa doce e sincera, mostrando que quase sempre as aparências enganam.

Ficha técnica
Adaptação, texto e direção: Eduard Roessler
Elenco: Dárdana Rangel, Eduard Roessler, Willy Roessler, Mario Neto, Nicolas Freitas, Milena do Amaral e Juliana Carrano.
Figurino: Cida Hardman
Iluminação: Leonardo Heringer

Serviço:

  • “João e Maria” atração infantil no Teatro Abel
  • Temporada: de 28 de abril a 20 de maio
  • Horários: sábados e domingos, às 17h
  • Preços: R$ 40,00 (inteira), R$ 30,00 (com filipeta) e R$ 20,00 (estudantes e idosos)
  • Classificação: livre
  • Duração: 1h
  • Av. Roberto Silveira, 29 – Icaraí – Niterói
  • Tel. (21) 2195-9800

“Falando a Veras” atração no Teatro Abel

Sinopse: em uma mistura de stand-up comedy, música e personagens, o ator Marcos Veras (o “Soluço” do programa Zorra Total da TV Globo) leva para o palco imitações de artistas como Daniel, Tim Maia e João Bosco, encenando ainda personagens hilários como Jonas, o pintor de parede que sonha em ser cantor de funk; Galigodério Nicomedes Arakaki Santana, um pastor sempre preocupado com o próximo depósito do dízimo; e Toinho, um nordestino que saiu do interior do Ceará para tentar a vida no Rio. Com 10 anos de carreira, Marcos Veras traz na bagagem experiências de teatro e tevê, onde foi apresentador do canal Shop Time, atuou em “Amor e Intrigas” (novela da Rede Record) e participou de programas como “Turma do Didi” e o especial “Por Toda a Minha Vida”, da TV Globo, vivendo o personagem Nonato, filho de Chacrinha.

Ficha técnica
Direção: Maurício Manfrini
Supervisão geral: Fábio Porchat
Texto: Marcos Veras e Saulo Aride
Trilhas e efeitos: Paulinho Aguiar, Jorge Filhu, Ricardo Mendoza e Saulo Aride
Produção: Diego Reishoffer
Direção de produção: Sergio Sayd

Serviço:

  • “Falando a Veras” atração no Teatro Abel
  • Temporada: de 4 a 13 de maio
  • Horários: sexta e sábado às 21h, e domingo às 20h
  • Preços: R$ 60,00 e R$ 30,00 (estudantes e idosos com documento de identificação)
  • Classificação: 14 anos
  • Duração: 70 minutos
  • Av. Roberto Silveira, 29 – Icaraí – Niterói
  • Tel. (21) 2195-9800

Suriléa Mãe-Monstrinha no Teatro Municipal de Niterói

O Teatro Municipal de Niterói apresenta o musical infantil Suriléa Mãe-Monstrinha, em breve temporada de 05 a 13 de maio de 2012, sábados e domingos às 16h.

Sinopse: Espetáculo musical para crianças, baseado no livro de Lia Zatz, com adaptação e direção de Leonardo Simões. No mês dedicado às mães, entra em cartaz o musical infantil Suriléa Mãe-Monstrinha, com temática especialmente ligada à relação entre mãe e filhos. Suriléa é uma mãe como tantas outras, que tem a difícil missão de criar, sozinha, suas duas filhas. As duas meninas disputam a atenção da mãe, que precisa se virar para atender às crianças de forma equilibrada. Numa crise de nervos, Suriléa desabafa com sua imagem no espelho e atrai o seu duplo virtual para a vida real, transformando-se, então, numa mãe-monstrinha, com quatro braços, quatro pernas e, o que é pior: duas cabeças.

Realização do Núcleo de Ensino e Pesquisa de Artes Cênicas (NEPAC).

Serviço:

Suriléa Mãe-Monstrinha no Teatro Municipal de Niterói
Temporada: de 05 a 13 de maio – Sábados e Domingos
Hora: 16h
Ingresso: R$ 40,00
Local: Teatro Municipal João Caetano – Rua 15 Novembro, 35 – Centro Niterói
Tel: (21) 2620-1624
Duração: 50 minutos
Recomendação etária: Livre

Juca Chaves, “Finalmente em Pé… Quase!” no Municipal de Niterói

Juca Chaves, o “menestrel maldito”  se apresenta de 04 a 06 de maio, no Teatro Municipal de Niterói. Vai mostrar seu Stand Up “Finalmente em Pé… Quase!”, que ganha aplausos da crítica e público por todos os cantos do país. Comemorando 55 anos de carreira com o tradicional humor refinado conhecido do público, Juca volta a cidade  revelando uma formação em música erudita, iniciada  ainda na infância e tomando novos rumos no fim da década de 1950, tocando modinhas e trovas num estilo suave.

Nos anos 60 montou um circo nas proximidades da Lagoa Rodrigo de Freitas, do Corte de Cantagalo. Ali apresentou seu show Menestrel Maldito. Conforme o próprio Juca, o nome do circo era uma sigla: S de “snob”, D de “divino Dener”, R de “ralé”, U de “uanderful”, W de “water-closet”, S de “Sdruws mesmo”.

O humorista costumava contar a seguinte história sobre o Sdruws, perto do qual ficava uma favela. Juca convidara para o Circo políticos, empresários, também pessoal da alta-sociedade carioca e antes da primeira apresentação resolveu reunir os líderes da favela para lhes falar com franqueza, indo direto ao assunto: “Vim aqui para saber como vai ficar o negócio do roubo?” – Uma mulher baixinha, morena (líder da favela) foi logo respondendo com firmeza: “Olha aqui seu Juca, nós entendemos a sua preocupação e lhe agradecemos pela sinceridade, mas pode o senhor ficar tranquilo, porque a nossa comunidade já se garantiu, e pediu proteção à Polícia!”. Muitas de suas piadas ficaram famosas, marcaram época. Dentre elas temos: “a hiena é um animal que come fezes dos outros animais, só tem relações sexuais uma vez por ano e ri… mas ri de quê?”
“Escotismo: um bando de garotos vestidos de idiotas, comandados por um idiota vestido de garoto” (Juca teria pedido desculpas por essa frase).

Juca foi um crítico do Regime Militar, da grande imprensa e do próprio mercado fonográfico. Chegou a ser exilado em Portugal na década de 1970 mas, ao incomodar o governo de Salazar com suas sátiras que então ganhavam espaço nas rádios e televisão locais, transferiu-se para a Itália.

De volta ao Brasil, apresentou programas de televisão. Na década de 1980, lançou sua gravadora independente, a Sdruws Records. Um de seus bordões mais conhecidos é: “Vá ao meu show e ajude o Juquinha a comprar o seu caviar”, seguido de sua risada característica.

Dentre suas canções mais conhecidas estão “A Cúmplice”, “Menina”, “Que Saudade”, “Por Quem Sonha Ana Maria” e “Presidente Bossa Nova”.

Em 2003 outro sucesso de Chaves nos anos 70 – a canção “Take me Back to Piauí” – foi editado na coletânea “Brazilian Beats Volume 4” da gravadora britânica Mr. Bongo, especializada em música popular brasileira.

Juca Chaves tem duas filhas adotadas e reside na Bahia. Também é conhecido por ser um fanático torcedor do São Paulo Futebol Clube.

Em 2011 iniciou seu Stand Up “Finalmente em Pé… Quase!!!”, com sucesso de crítica e público! O Espetáculo iniciou sua turnê no próprio Teatro Juca Chaves (Itaim Bibi – SP), com sucesso absoluto! Após sua estréia percorre por todas as cidades do país.

Serviço:

  • Show Stand up comedy: Juca Chaves – Finalmente em Pé!
  • Dias: 04 a 06 de maio – sex e sáb às 21h e dom às 20h
  • Ingresso: R$ 70,00
  • Classificação etária: 14 anos
  • Duração: 90 minutos
  • Local: Teatro Municipal de Niterói
  • Endereço: Rua XV de Novembro, 35 – Centro
  • Informações: 2620-1624

Contos de Machado de Assis no Solar do Jambeiro

O Núcleo de Ensino e Pesquisa de Artes Cênicas (NEPAC) apresenta no Solar do Jambeiro, de 20 de abril a 25 de maio, às sextas-feiras, às 21h, o Projeto Te Conto em Cena, que traz a adaptação teatral de seis contos de Machado de Assis: Ernesto de Tal ; A cartomante; Missa do galo; O espelho; A causa secreta e O enfermeiro.

Esses contos são apresentados através de três espetáculos diferentes que integram um repertório composto pelo mesmo elenco, os mesmos recursos de encenação, e a mesma linguagem cênica com variadas nuances de fusão e de superposição entre o épico e o dramático.

Te Conto em Cena teve sua estreia em 2011, com quatro bem sucedidas temporadas. A primeira, de quatro meses, ocorreu no Castelinho do Flamengo, atendendo plenamente ao principal objetivo do Projeto: a formação de plateia. Passou pelo Teatro Municipal de Niterói, em agosto; depois fez uma curta-temporada com sessões duplas no Espaço da Cia. dos Atores, na Lapa. E no final do ano, ficou por dois meses no Solar de Botafogo, um casarão histórico adaptado ao formato de semi-arena, tal como ocorrerá agora no Solar do Jambeiro, aproximando a platéia como integrante da própria encenação.

Programa:

20 e 27 de abril: Ernesto de Tal

04 e 11 de maio: A Cartomante; Missa do Galo; e O Espelho

18 e 25 de maio: A Causa Secreta e O Enfermeiro

Elenco:

Raquel Penner

Pedro Maia

Luiz Filipe Carvalho

Serviço:

  • Protejo Te Conto em Cena
  • Data: 20 de abril a 25 de maio
  • Horário: 21h
  • Valor: R$ 40 (inteira) R$ 20 (meia)
  • Faixa etária: 12 anos
  • Local: Solar do Jambeiro
  • Rua Presidente Domiciano, 195 – Ingá.

“Perdoa-me Por Me Traíres” Teatro Municipal de Niterói

Em comemoração ao centenário de nascimento do anjo pornográfico, Nelson Rodrigues, o IV Ciclo de Leitura Dramatizada, realizado pela ATACEN, apresenta a peça “Perdoa-me Por Me Traíres”, no Teatro Municipal de Niterói, dia 24 de abril, às 19 horas. No drama, Glorinha, jovem de 16 anos, fica órfã quando sua mãe é assassinada por Raul, um tio da menina. Objeto de desejo do assassino, Glorinha é vigiada por ele, sob o pretexto de preservar sua castidade. Inconformada com a repressão e autoritarismo dos tios, a adolescente é conduzida por uma colega de escola que é prostituta e conhece Madame Luba, uma cafetina que só trabalha com meninas de família. A jovem se fascina pelo mundo dos bordéis, ao mesmo tempo em que prepara uma terrível vingança contra o tio.

Serviço:

  • “Perdoa-me Por Me Traíres” – IV Ciclo de Leitura Dramatizada – Teatro Municipal de Niterói
  • Data: 24 de abril
  • Horário: terça-feira, às 19h
  • Classificação etária: 12 anos
  • Duração: 60 minutos
  • Local: Teatro Municipal de Niterói
  • Endereço: Rua XV de Novembro, 35 – Centro
  • Informações: 2620-1624
  • GRATUITO

Ópera “Faust” no Municipal de Niterói

A Cia Lírica apresenta “Faust”, no Teatro Municipal de Niterói, dias 21 e 22 de abril, 21h e 20h, respectivamente. Baseado no clássico de Goethe, a ópera de Charles Gounod narra a saga do homem que vende sua alma para o diabo em troca da juventude. Inspirada por essa obra de riqueza dramatúrgica e melódica, a montagem conta com cenários, figurinos e legendas em português e acompanhamento ao piano. Fausto é o protagonista de uma popular lenda alemã de um pacto com o demônio, baseada no médico, mágico e alquimista alemão Dr. Johannes Georg Faust (1480-1540). O nome Fausto tem sido usado como base de diversos romances de ficção, o mais famoso deles do autor Goethe, produzido em duas partes, tendo sido escrito e reescrito ao longo de quase sessenta anos. A primeira parte – mais famosa – foi publicada em 1806 e a segunda, em 1832, às vésperas da morte do autor.

Serviço:

  • “FAUST” COM A CIA. LÍRICA – TEATRO MUNICIPAL DE NITERÓI
  • Data: 21 e 22 de abril
  • Horário: sábado (dia 21, às 21h), domingo (dia 22, às 20h)
  • Valor: R$30,00
  • Classificação etária: Livre
  • Duração: 120 minutos
  • Local: Teatro Municipal de Niterói
  • Endereço: Rua XV de Novembro, 35 – Centro
  • Informações: 2620-1624

“Fora do Normal” no Teatro Abel

Sinopse: Espetáculo solo de stand-up, estilo de comédia que traz ao palco o humor puro, sem cenário, figurino, trilha sonora e sem piadas conhecidas. É o humor que retrata o cotidiano de cada um, o chamado humor de identificação, que envolve o público arrancando dele muitas risadas. Em “Fora do Normal”, Fábio Porchat faz observações bem-humoradas de telemarketing, avião e tecnologia em banheiros, entre outras situações do dia a dia. Integrante do “Comédia em Pé” (primeiro grupo de stand-up comedy do Brasil e em cartaz há seis anos consecutivos), Fábio já levou “Fora do Normal” a diversas capitais brasileiras, como Manaus, João Pessoa, Curitiba, São Paulo e Rio, escolhendo o Teatro Abel para a primeira temporada deste espetáculo em Niterói. Referência em todo o país quando o assunto é humor, o ator já se apresentou também em Londres e no Japão. Com seu estilo de humor histriônico que cativa as plateias, Fábio Porchat é roteirista de diversos programas da Rede Globo, como Zorra Total, Os Caras de Pau, Esquenta e o seriado “Tudo Junto e Misturado”, no qual participa também como ator.

Serviço:

  • “Fora do Normal” no Teatro Abel
  • Temporada: de 6 a 29 de abril
  • Horários: sextas e sábados às 21h, e domingos às 20h
  • Preços: R$ 60,00 e R$ 30,00 (estudantes e idosos)
  • Classificação: 14 anos
  • Duração: 1h
  • Teatro Abel – Av. Roberto Silveira, 29 – Icaraí
  • Tel. (21) 2195-9800

Musical “Pinocchio” no Teatro da AMF

O Teatro Eduardo Kraichete AMF/Unimed apresenta de 07 a 29 de abril, aos sábados e domingos, às 17h, com ingressos R$ 30,00 (inteira), R$ 15,00 (meia entrada). O Musical “Pinocchio”, um espetáculo para todas as idades.

A famosa fábula do boneco de madeira que virou menino de verdade, ganha versão musical e mistura ritmos brasileiros com referencias à Itália do século XVIII. A divertida adaptação investe em uma linguagem abrangente, a fim de trazer para os dias de hoje as mensagens propostas no texto de Collodi. Pinocchio ganha vida através da Fada Azul, e inicia sua trajetória que vai desde a sua origem de boneco de madeira, passando por diversos aprendizados.
Com Fernanda Alencar, Rafael de Castro, Higor Tadeu, Rodrigo Rosado, Ana Luísa Leite, Tauã Delmiro.

Serviço:

  • Musical “Pinocchio” no Teatro da AMF
  • Dias: de 07 a 29 de abril – Aos sábados e domingos
  • Hora:: 17h
  • Endereço: Avenida Roberto Silveira 123, Icaraí – Niterói
  • Informações: 2710-1348
  • Valor do ingresso: R$ 30,00 (inteira) e R$15,00 (meia-entrada)
  • Capacidade de público: 330 lugares
  • Horário de funcionamento da bilheteria: 15h às 21

Parem de Falar Mal da Rotina na AMF

O espetáculo “Parem de Falar Mal da Rotina” estará no Teatro Eduardo Kraichete – AMF, nos dias 13 a 29, Sextas e Sábados às 21h e domingo às 20h, com ingresso R$ 60,00 (inteira), R$ 30,00 (meia entrada).

Parem de Falar Mal da Rotina não é um espetáculo convencional onde uma história é contada. Este espetáculo é um modo de vida, é uma visão de existência. É a maneira com que Elisa Lucinda, a atriz, roteirista e diretora da peça consegue expressar sua urgência e inquietude na busca interminável da liberdade de se poder viver plenamente, sem os famosos cárceres que nós mesmos nos impomos.

Serviço:

‘Mais que Dilmais’ no Teatro da AMF

Sucesso com imitações da presidenta Dilma Rousseff, Gustavo Mendes apresenta o monólogo de humor ‘Mais que Dilmais’ de 05 a 26 de abril, quinta-feira, no Teatro Eduardo Kraichete AMF Unimed.

Um show completo, sem exageros. É assim que pode ser definido o espetáculo ‘Mais que Dilmais’, do comediante mineiro de 23 anos, Gustavo Mendes. A mais recente revelação do humor brasileiro. Mendes reúne no palco uma compilação dos seus melhores textos de stand up comedy, piadas, performances musicais ousadas, como ver Maria Bethânia cantando funk, e Alcione, Roberto Carlos e Ana Carolina em situações engraçadas. Mas o principal momento é a imitação que o ator faz da presidenta Dilma Rousseff. Personagem que lhe rendeu fama nacional – mais de 12 milhões de visualizações no Youtube – e elogios do escritor Luiz Fernando Veríssimo e do humorista Cláudio Manoel ‘Casseta’ em entrevista ao Globo News Em Pauta.

Para compor o personagem – devidamente travestido de Dilma, com direito a tailleur vermelho e maquiagem –, Mendes conta que assiste a discursos e entrevistas da presidenta. “Percebi que ela foi mudando ao longo do tempo. A Dilma ministra era mais séria, sisuda. Já a Dilma candidata, ficou mais parecida com o ex-presidente Lula: Mais alegre e falante”, comenta Mendes. “Construí um personagem sem papas na língua”, conclui.

As apresentações de ‘Mais que Dilmais’ são acompanhadas pelo músico mineiro Julio Fonseca que, com o teclado, dá o tom, efeitos e ainda mais vida ao monólogo de humor.

FICHA TÉCNICA
Autor e Diretor: Gustavo Mendes | Elenco: Gustavo Mendes | Músico: Júlio Fonseca | Figurinos: Dulce Martins | Iluminação: Rodrigo Rinelli | Assessoria de Imprensa: Ney Motta | Fotografia: Ana Flávia Lucinda | Programação Visual: Jeferson Viana | Operador de Luz | Operador de Som | Produção: Alex Monteiro | Assistente de Produção: Klaus Cunha | Produtores Associados: Robson Lins e Gabriela Altaf | Realização: Monteiro Eventos e Realtaf Produções

Serviço:

  • Mais que Dilmais no Teatro Eduardo Kraichete AMF Unimed
    Dias: de 05 a 26 de abril – Todas as quintas-feiras
    Hora:: 21h
    Endereço: Avenida Roberto Silveira 123, Icaraí – Niterói
    Informações: 2710-1348
    Valor do ingresso: R$ 40,00 (inteira) e R$20,00 (meia-entrada)
    Classificação indicativa: 14 anos
    Duração: 90 minutos
    Capacidade de público: 330 lugares
    Horário de funcionamento da bilheteria: 15h às 21h (quarta a domingo)

“Branca de Neve” no Teatro Abel

Do reconhecido e premiado grupo niteroiense Papel Crepon, o infantil “Branca de Neve” retorna ao palco do Teatro Abel para temporada que vai até 22 de abril, com sessões aos sábados e domingos, às 17h.

Na adaptação do texto original dos Irmãos Grimm, o diretor Eduard Roessler (que também vive a Feiticeira) recorre ao seu característico humor para recontar a história da bela princesinha órfã (vivida por Gisela Roessler) maltratada pela madrasta, uma feiticeira maldosa e invejosa que vira rainha. Gisela divide o palco com Dárdara Rangel, Raphael Kidlovits, Willy Roessler e grande elenco no espetáculo que tem figurino de Cida Hardman e iluminação de Leonardo Heringer.

Ficha técnica

  • Adaptação, texto e direção:Eduard Roessler
  • Elenco: Gisela Roessler, Dárdana Rangel, Eduard Roessler, Mário Neto, Victor Salzeda, Thainá Vasconcellos, Nicolas Freitas, Matheus Vasconcellos, Paula Latgé, Antônio Rodrigues, Victor Levy e grande elenco.
  • Figurino: Cida Hardman
  • Iluminação:Leonardo Heringer

Serviço:

  • “Branca de Neve” no Teatro Abel
  • Temporada: de 31 de março a 22 de abril
  • Horários: sábados e domingos, às 17h
  • Preços: R$ 40,00 (inteira), R$ 30,00 (com filipeta) e R$ 20,00 (estudantes, idosos e deficientes físicos)
  • Classificação: livre
  • Duração: 1h