DAGÔ: DOS BATUQUES AFRICANOS ÀS GUITARRAS DO ROCK NO MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA

A Banda Dagô apresenta o show “Dê Licença”, no Teatro Municipal de Niterói, na quinta-feira 23 de novembro. No repertório cantigas de matrizes africanas e suas religiões de raiz, reinterpretando a obra de compositores brasileiros em união ao hard rock com as cantigas da Umbanda e do Candomblé.

Em novembro as guitarras do rock se fundem aos batuques africanos na proposta sonora que a novíssima banda dagô irá apresentar durante as comemorações do mês da consciência negra. DagÔ que quer dizer “Dá Licença” em Yorubá é a união de clássicos da Umbanda e do Candomblé com o Hard Rock e a Música Brasileira. A banda apresenta cantigas de matrizes africanas e suas religiões de raiz, reinterpretando a obra de compositores brasileiros que já pesquisaram e apresentaram músicas dessa vertente referencial. Autores como, Jackson do Pandeiro, Paulo Cesar Pinheiro, João Bosco, Aldir Blanc, Roque Ferreira são fontes de referencia para esse trabalho. Intérpretes da MPB, como Clara Nunes, Maria Betânia, Arícia Mess e Rita Beneditto também inspiram o repertório da banda.

Como a proposta é fusão, mistura, diversidade, os músicos que compõe o projeto vem de diferentes vertentes e tendências da música e são de diferentes gerações, mas tem em comum a paixão pelo rock e pela música brasileira. O resultado desse trabalho é uma rica convergência sonora, num show cantante e dançante do início ao fim.

DagÔ emprega uma pegada forte de rock na proposta de desconstrução e revisita dos arranjos originais influenciados por bandas como Alice in Chains, Led Zeppelin, Living Colour, Deep Purple, Black Sabbath, Rolling Stones e inspirados em Otto, Meta Metá, ORappa e Nação Zumbi. Seu primeiro EP, DALICENÇAÊ já está no Spotfy e apresenta 5 versões, fruto da primeira pesquisa sonora da banda: Dalicença de Jackson do Pandeiro, Tiro de Misericórdia de João Bosco, Oxóssi de Roque Ferreira e duas de domínio público, cantadas comumente em terreiros: Nuvem de Poeira d’Água e Zé Pelintra, essa com trechos da letra de Renê Sobral.

A formação da banda contempla os instrumentos utilizados no Rock e na MPB: guitarra elétrica, contrabaixo, violão, bateria e percussão, agregando-se a um vocal marcante que entrega letras de profunda beleza, poesia e conexão com a ancestralidade africana.

As apresentações trazem uma proposta de show/oficina na qual os músicos interagem com a platéia para explicar a essa conexão entre a música negra americana e a música negra brasileira, ambas originadas da presença africana na formação da música tanto aqui como lá.

A cineasta e VJ Le Pantoja se junta à DagÔ para preparar o videocenário em videomapping, trazendo à cena uma rica iconografia com referências visuais sobre esse caldeirão de influências e misturas.

Serviço:

DagÔ – Dê Licença

Data: 23 de novembro

Horário: 19h30

Duração: 80 min

Classificação Etária: Livre

Ingresso: R$ 40,00

Local: Teatro Municipal de Niterói

Endereço: Rua XV de Novembro, 35, Centro

Telefone: (21) 2620-1624

Horário de funcionamento da bilheteria:

  • Ingressos antecipados: terça a sexta, das 10h às 18h.

sábados, domingos e feriados, das 15h às 18h (se houver teatro Infantil, das 17h às 18h).

  • Ingressos para o espetáculo do dia: das 10h até o início do mesmo.
  • A bilheteria fecha para almoço das 13h às 14h.  

Vendas online pelo site Ingresso Rápido: https://www.ingressorapido.com.br

ENVIAR MENSAGEM
Estamos online!
%d blogueiros gostam disto: