As flores fotografadas nos jardins da UFRJ, pela artista niteroiense Cláudia Swann, se transformam em mandalas e poderão ser vistas em exposição na Sala José Cândido de Carvalho, no período de 29 de maio a 25 de junho.

A arte de Claudia utiliza às vezes uma flor inteira, pétala ou um detalhe para criar, recriar, transformar: “trans – formar” modificar a forma, e assim vai, nos brindando com sutis nuances que, algumas vezes remetem às imagens de um caleidoscópio, imagens essas de uma finura e delicadeza que traem o seu background, sua sensibilidade e sua visão do mundo.

A mandala significa um diagrama ou círculos simbólicos utilizados nos exercícios de meditação. Sua simbologia complexa possui uma estrutura básica com um centro e de uma grande quantidade de formas dispostas geometricamente ao redor deste centro. É um instrumento poderoso para criar mudanças positivas e harmonizar, além de atuar como meio de despertar o desenvolvimento da criatividade e do relaxamento.

Serviço:

  • Exposição “As mandalas” de Cláudia Swann
  • Data: 29 de maio a 26 de junho
  • Horário: segunda a sexta-feira, 9h às 17h
  • Gratuito
  • Local: Sala José Cândido de Carvalho
  • Endereço: Rua Presidente Pedreira, 98- Ingá
  • Tel. (21) 2621 – 5050 / Ramal 209

Estamos online!
%d blogueiros gostam disto: