Uma pintura descomprometida

Paris com tons de cinza; Rio com gradações de cores intensas. As cores e as linhas indicam o ambiente retratado. Assim explica, Ayrton Ferreira da Costa Junior, o curador da exposição “Visão da Rua – Paris Rio” do francês Loran Brunet, que estará na Sala José Cândido de Carvalho, no período de 28 de agosto a 24 de setembro.

No Rio as linhas se soltam em mergulho direto às cores. O calor está lá, vivo intenso. Consome os corpos representados e os deixam suaves e moles.

Em Paris as linhas negras do nanquim são absorvidas nas manchas de tons que se espalham até o cinza, até o branco. As linhas soltas, porém, comprometidas com formas mais sisudas e, por fim, cinzas.

As imagens estão postas na rua a serem aprisionadas por seu traço e é daí que sua poética decorre. O traço é rápido obviamente pela busca desleal pela forma concisa. Mas só existe uma pretensão, a de se registrar aquelas imagens da rua. O que faz lembrar aqueles momentos efêmeros fica e são prontamente tornados objetos de novas reverberações. A imagem visual alimenta um fluxo de idéias que inundam novos objetos, que tomam formas sonoras, em sua música, e verbais, em seus textos.

O sentido deste inundar nem sempre segue o fluxo sugerido acima. O ponto de partida para o livre transitar entre o sonoro, o visual e o verbal, por vezes nasce em seus textos, vagueiam ao sonoro e ali se fazem música. Ora num Jazz francês, ora num Chorinho brasileiro. A mesma música pode se tornar ponto de partida para imagens visuais novas em cadernos que podem ser facilmente apresentados e expostos como uma partitura de seu processo de criação.

E as pessoas só podem transitar diferente. As ancas das mulatas percorrem espaços num gingado que o malandro só pode ler como ritmo, como música. E Loran inevitavelmente pensa música. Ele amante da música brasileira em terras galesas, não resiste e chora. Aliás, chorinho.

Serviço:

  • Exposição: Visão da Rua – Paris Rio – Loran Brunet
  • Dia: de 28 de agosto a 24 de setembro
  • Segunda a sexta-feira, 9h às 17h
  • Gratuito
  • Sala José Cândido de Carvalho
  • Endereço: Rua Presidente Pedreira, 98- Ingá
  • Tel. (21) 2621 – 5050 / Ramal 209
Estamos online!
%d blogueiros gostam disto: