A exposição de Walney de Almeida, Geometria da Cor, estará no Centro Cultural Paschoal Carlos Magno, no período de 03 de maio a 03 de junho, mostrando a conduta pelo universo da arte concreta.

Convivendo intimamente com a escala Pantone, os relevos, as texturas e as diversas gramaturas de papéis desde seus os tempos de incursão pela propaganda, ele elegeu o design gráfico para desenvolver a maioria de seus projetos. Sem dúvida o uso contínuo do tiralinhas, da régua, do compasso e dos esquadros na era da prancheta, colaborou muito para a preferência do geometrismo abstrato.

Embora o artista passe pelo rigor no exercício contínuo do geometrismo, tem seu apoio principal na escolhas das cores, onde consegue harmonizar seus trabalhos com despojada elegância sem violentar o espaço da construção.

Sua proposta de trabalho retorna as exatidões da construção, como também, pela desconstrução do geometrismo como fizeram os grandes construtivistas, como podemos citar: Piet Mondrian, Kazimir Malevitch, Jesus Soto e Cruz-Diez, Sergio Camargo, Amílcar de Castro, Sacilotto, Lothar Charoux e Willys de Castro.

Possui ainda um invejável virtuosismo na apresentação dos seus projetos organizando com aparente disciplina sua conduta artística, tanto nas pinturas e objetos sobre madeira, como também, nos desenhos sobre cartão.

Por gostar muito de marcenaria, Walney demonstra facilidade em manipular a madeira, onde aplica cortes ousados para a formação de relevos atraentes, nos permitindo visualizar um belo conjunto de formas geométricas.

Serviço:

  • Geometria da Cor – Walney de Almeida
  • Data: 04 de maio a 03 de junho
  • Abertura: 03 de maio
  • Horário: Segunda-feira, 13h às 17h; terça a sexta-feira, 10h às 17h; sábados, domingos e feriados das 10h às 15h.
  • Gratuito
  • Local: Centro Cultural Paschoal Carlos Magno
  • Galeria Quirino Campofiorito e Sala Hilda Campofiorito
  • Rua Lopes Trovão, s/nº, Icaraí.
  • Tel.: 2610-5748
ENVIAR MENSAGEM
Estamos online!
%d blogueiros gostam disto: