Projeto Música Livre apresenta o grupo Awurê, em apresentação única no Teatro da UFF, dia 24 de outubro, quinta-feira, às 20h. Suas apresentações reverenciam grandes nomes da nossa história, compositores instrumentistas e cantores que contribuíram para a cultura brasileira, com releituras de músicas consagradas, além de mostrarem um trabalho autoral.

O Grupo Awurê surgiu tendo como principal diretriz evidenciar os ritmos brasileiros e sons africanos, romper intolerâncias e fazer cultura popular a partir da ancestralidade em nossa sociedade. Exaltando os elementos constitutivos da cultura afro brasileira, contribui para o resgate e manutenção dessa identidade, também presente na população carioca, e afirma o papel da representatividade negra e o seu protagonismo cultural e social, fomentando a valorização desses radicais culturais, a desconstrução do preconceito e intolerância às religiões de matriz africana.

ÀWÚRÉ é um termo Iorubá formado pela junção das palavras À, nós ou nos, WÚ, desejar, e RÉ ibukun, suas bênçãos. Está presente em grande parte dos cantos sagrados, fazendo menção a desejos de boa sorte, bênçãos e votos de prosperidade. O enfoque à diversidade de ritmos brasileiros e sons africanos é o que marca a concepção musical adotada pelo grupo que, dentro de um respeito ao sagrado e como forma de preservação da memória, faz um passeio sonoro com responsabilidade e entretenimento. Em seus shows, são apresentados ritmos afro-brasileiros, como o samba (aqui em uma perspectiva de reafricanização), o jongo, o ijexá, o coco, o samba de roda e uma grande variedade de toques do candomblé. Buscam, assim, exaltar e mostrar ao público a importância da influência africana em nossa cultura, identidade e consciência ancestral por meio da música, cânticos, poesia e dança.

Serviço:

Música Livre – Awurê no Teatro da Uff
Dia: 24 de outubro de 2019 – quinta-feira, às 20h

Com Fabíola Machado, Arifan Jr, Anderson Quack e Pedro Oliveira

Ingressos – R$30 (inteira) e R$15 (meia)

Teatro da UFF (Rua Miguel de Frias 9, Icaraí, Niterói, Rio de Janeiro)

Lotação – 344 pessoas

Duração – 80 minutos

Classificação indicativa – livre

NitNegócios