Ithamara Koorax apresenta no dia 16 de outubro, às 20 horas, direto do palco do Theatro Municipal de Niterói, o show “As Canções da Minha Madrinha Elizeth Cardoso”. O publico poderá acompanhar a apresentação através do facebook do Theatro.

Há exatos 30 anos, Elizeth Cardoso se tornava a madrinha de uma nova cantora que estava começando na MPB: Ithamara Koorax.

Homenageando uma das maiores intérpretes da música brasileira, a cantora Ithamara Koorax, apresenta a live “As Canções Da Minha Madrinha Elizeth Cardoso”, revisitando a obra da “Divina”, uma das maiores cantoras que o Brasil já conheceu, que nesse ano que celebra o seu centenário.

No projeto, com roteiro e direção musical e piano de Zé-Maria Rocha, Cezar Machado, na bateria  e José Luiz Maia, no baixo,  Ithamara apresenta canções emblemáticas da carreira da divina, passando por “Carta ao Tom”, (Toquinho e Vinicius de Moraes) “Canção de Amor” Chocolate e Elano de Paula ) “Manhã de Carnaval” (Luiz Bonfá  e Antônio Maria) “Canção da manhã feliz” (Luíz Reis e Haroldo Barbosa) “Consolação”  (Baden Powell e Vinícius de Moraes), “Deixa” (Baden Powell e Vinícius de Moraes), entre outras

A fluminense Ithamara Koorax, eleita a quarta melhor cantora do mundo pela revista americana Down Beat, considerada “a bíblia do jazz”, tem a trajetória de música intimamente ligada à Elizeth Cardoso. Logo no início de sua carreira, em 1988, ao fazer um show em São Paulo com Guinga e Paulo César Pinheiro, a “Divina” estava na plateia. No fim do espetáculo, ela subiu ao palco e fez à Ithamara tantos elogios que gerou intensa comoção na cantora.

Por coincidência ou destino, Elizeth sempre havia sido a sua cantora favorita, desde que ganhara, ainda criança, o LP “Canção do Amor Demais”, um dos discos mais marcantes de sua carreira. Daquele encontro em diante, Elizeth passaria a chamá-la de “gogó de ouro”. Algum tempo depois, no projeto “Vozes Para Os Anos 90”, no Rio Jazz Club, Elizeth fez questão de, publicamente, se intitular a madrinha de Ithamara. Além disso, convidou-a a participar daquele que, infelizmente viria a ser seu último disco, “Ary Amoroso”, lançado postumamente.

“Apesar de ter conhecido Elizeth no seu derradeiro ano de vida, nossa relação foi muita intensa”, comenta Ithamara, que alguns anos depois regravou a faixa-título de “Canção do Amor Demais” – disco emblemático e fundamental não apenas para a sua vida e trajetória artística, mas também para a história da MPB – para o “Songbook de Tom Jobim” organizado por Almir Chediak.

Desde então, Ithamara Koorax já trilhou muitos caminhos musicais e consagrou-se internacionalmente. Apesar de passear do jazz à música clássica, da bossa-nova à música eletrônica, Ithamara permanece sempre emocionalmente conectada à obra de sua madrinha Elizeth.

SERVIÇO

Ithamara Koorax 

Data: 16 de outubro, sexta-feira

Horário: 20h

Transmissão: facebook do Theatro Municipal de Niterói

facebook.com/ theatromunicipaldeniteroi

Classificação indicativa: livre

NitNegócios