Nesse período de isolamento social por conta da pandemia do Coronavírus, a Sala Nelson Pereira dos Santos promove apresentações virtuais gravadas ao vivo de seu palco, mas sem a presença de público. Nesta terça-feira, 29, às 17h, a Soulshine Jam Band apresenta o melhor do blues em uma apresentação repleta de clássicos do gênero. O público pode acompanhar pelas redes sociais @salanelsonpereiradossantos.

Fundada em 2009 por André SantAnna, Jonh Gregory Wilson e Ricardo Romão com o objetivo de criar uma autêntica “Jam Session Band”, acústica, com um jeito brasileiro de sentir o blues, a Soulshine Jam Band é composta por amigos de longa data, uma família, um culto à verdadeira amizade e à sinceridade musical e pessoal.

A banda traz composições próprias e arranjos que permeiam bandas como Allman Brothers Band, Greatfull Dead, Doobie Brothers, The Band, Santana, The Doors, entre outras. O grupo tem em seus fundamentos tocar livremente, se expressar de forma diferente a cada show, em solos, improvisos, composições próprias e arranjos homenageando músicos de referência.

A banda

Sir John Gregory Wilson é maestro, trompetista, vocalista, guitarrista, “simple man’, uma das maiores expressões do Blues Norte Americano no Brasil. Rodrigo Machado, estrela brilhante no cenário musical do Rio de Janeiro, também com passagem em festivais de música em Liverpool (U.K) é um grande baterista de vários estilos. Na Soulshine, é o coração pulsante do Rock n Roll com sua intensidade e emoção. Ricardo Romão, principal vocalista, multi-instrumentista e compositor, já gravou com grandes nomes da música brasileira como o grande mestre Gilberto Gil.

João Pompeo, pianista autodidata, começou aos 13 anos na noite carioca e já participava de projetos ao lado de nomes de peso como o baixista Arthur Maia e o cantor e compositor Cláudio Zoli. Gravou e participou de projetos com Seu Jorge, Sandra de Sá, Milton Guedes, Serginho Meriti, Rás Bernardo, Zé da Gaita entre outros. André SantAnna, violonista, guitarrista, trabalhou em diversas áreas da produção musical internacional no Brasil (Artplan), convivendo diretamente com astros como Ozzy Ousborne, Scorpions, White Snake, James Taylor, Eric Gales, entre outros. Musicalmente, inclina a Soulshine para a sofisticação e a dissonância, para o blues e improvisos.

Guilherme Bedran começou a usar o violino em trabalhos de música popular na década de 80. Anos mais tarde, participou do conjunto Camerata Philharmonia como violinista, mas dedicou-se principalmente à música popular, utilizando a rabeca e o bandolim. Na Soulshine, dá o toque country nesta salada musical. Músico profissional desde os 18 anos, o baixista Ugo Perrotta tem mais 30 anos dedicados ao blues. Além de ter trabalhado com grandes nomes do gênero no país como Celso Blues Boy, André Christovam, Flávio Guimarães, acompanhou Ronnie Earl, Bruce Ewan, Charlie Musselwhite, Little Jimmy King, entre outros. Mas foi com o Big Allanbik que conseguiu projeção Nacional e internacional, sendo a primeira banda de blues Brasileira a fazer uma turnêe nos EUA em 1996.

O nome da banda é em homenagem a música de Warren Haynes, “Soulshine”. “Um estado de espírito, uma força interior verdadeira, capaz de ser mais forte que o brilho do Sol, da luz da chuva e da Lua”.

SERVIÇO

Soulshine Jam Band

Data: 29 de setembro, terça-feira

Horário: 17h

@salanelsonpereiradossantos

NitNegócios