A moda possui um movimento efêmero e cíclico, tudo é descartado assim que é pensado. O que não estava na moda, logo logo estará. Nesse inverno, itens que eram indesejáveis a poucas estações, estão com tudo, como: o “conjuntinho”, o escarpim branco, o jeans delavê e as ombreiras.

Outra aposta da estação é a transparência, desfilada pela paulista Glória Coelho. O artesanato estará presente em algumas marcas cariocas, como: Maria Filó e Patrícia Viera. Também podemos observar as oposições de cores, como o roxo e o amarelo, que tornam o visual bem ousado, como foi apresentado pela Cavendish. Já o tecido da estação é o veludo.

O Rio de Janeiro apostou no branco total, como nos looks de Bianca Marques e Melk Z-da, em oposição ao preto total de São Paulo, como os trazidos pela Animale, Cavalera e ELLUS, as duas propostas são muito interessantes e inclusive misturá-las no famoso P&B.

Vale conferir o que aconteceu no Dragão Fashion, evento de moda do Nordeste brasileiro, que ocorreu entre os dias 09 e 13 de abril. O evento trouxe em seu line-up os designers: Lino Villaventura, Mario Queiroz e Melk Z-da. O trio faz dobradinha de desfiles, pois eles participam do São Paulo Fashion Week e do Fashion Rio. Isto demonstra a força da moda brasileira fora do eixo Rio – São Paulo.

Agora é só esperar o frio chegar.

* Wendell Braulio é professor do curso de Tecnologia em Design de Moda do Centro Universitário Plínio Leite (Unipli), mantido pela Anhanguera Educacional.

Texto: Wendell Braulio

NitNegócios